DE ‘MEMORIAL DE LILIA’, DE THAMAR DE ARAÚJO

Gato escaldado tem medo de água fria?

Ter perdido tanto o que parecia importar,
deu-me a aptidão histórica de
não mais acreditar em absolutos.
Mas, entenda:

ainda sou capaz de mergulhar no mar
tão fundo,
à mercê de ser tragada,
aos poucos ou de uma só vez.

Ainda sou capaz de apostar tão alto,
a ponto de, se perder tudo,
desaprender a andar e a respirar,
e assim tornar quase impossível recomeçar.

Ainda sou [veja só!] capaz de me surpreender,
quando afogada ou aniquilada.
A diferença é que, a cada vez,
mais áspera fico, mais rápido passa.

When all the salt is taken from the sea.

Prefiro sarcasmos a eufemismos.
Quisera ser urso e ter períodos legítimos de hibernação.
Tenho as minhas próprias coroas:
uma, de espinhos. Outra, de pedras de fantasia.
Há gradações que só eu sei.
Coletivos destroem-me cada vez mais.
Recebi ontem uma mensagem
que me fazia asa,
bordada de sabiá nas penas,
um alfabeto de solidão.
E voei.
Recebi outra,
de terra seca à espera de enxurrada,
mas que orgulhosa, nada pediu.
Me molhei.
Não viu.

Pequenas besteiras.

Me retroalimento de pequenas besteiras.
Respirar, por exemplo.

Ah, esses caminhos!

Ah, esses caminhos íngremes do amor.
Podiam ser retos. E lisos.
Mas não.
Enroscamos nossas vestes num galho, aqui.
Machucamos as pernas acolá.
Há trechos que falta-nos a terra para pisar.
Em outros somos arrastados por um vento,
sem ventar.
Ontem mesmo, minhas mãos eram vela.
Hoje, escrevo como quem reza,
pedindo para você ficar.

Sobre o tempo, ainda.

Relatividades do tempo:
não mais contado
em horas, minutos e segundos,
e sim em pontas de iceberg,
e pulos do gato.

Filigrana.

Dias em que uma palavra
vale mais do que mil imagens.
Nos quais não há espaço,
nem ar, nem céu.
Tampouco mar.
Apenas margens.

Balística.

Pelo padrão das balas,
todas atingiram o coração.

Thamar de Araújo é memorialista, escritora e pintora. Participou da antologia poética “Rio in Versos” da Confraria de Autores. Tem dois livros publicados pelo Clube de Autores: “Livro Um – Do Amor” e “Memorial de Lilia”. Foi lançada no meio digital pela “Germina – Revista de Literatura e Arte”. É mestre em Psicologia Clínica. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s